Princípios do Cooperativismo
/
/
PRINCÍPIOS DO COOPERATIVISMO
Adesão Voluntária e Livre
As cooperativas são organizações voluntárias, abertas a todas as pessoas aptas a utilizar seus serviços e dispostas a assumir suas responsabilidades de ser sócias, sem discriminação política, religiosa, racial ou de sexo.
Gestão Democrática e Livre
As cooperativas são organizações geridas democraticamente por seus sócios, que participam ativamente na formulação de políticas e tomada de decisões.
Participação Econômica dos Membros
Os sócios contribuem equitativamente para o capital de suas cooperativas e o gestam democraticamente. Ao menos uma parte é, por regra geral, propriedade comum da cooperativa. Normalmente recebem uma remuneração, que quando existente, é limitada sobre o capital integralizado como condição para ser sócio (suas quotas-partes).
Autonomia e Independência
As cooperativas são organizações autônomas de ajuda mútua, geridas por seus sócios. Firmam acordos com as outras organizações, incluindo governos ou, se conseguirem capital de fontes externas, o fazem em condições que assegurem o controle democrático por parte de seus sócios e que mantenham sua autonomia cooperativa.
Educação, Formação e Informação
As cooperativas proporcionam educação e formação aos sócios, representantes eleitos, diretores e colaboradores, para que esses possam contribuir de forma eficaz para o desenvolvimento das mesmas. Informam ao grande público, especialmente aos jovens e aos líderes de opinião, sobre a natureza e os benefícios da cooperação.
Intercooperação
As cooperativas servem de forma mais eficaz os seus sócios e dão mais força ao movimento cooperativo, trabalhando em conjunto por meio das estruturas locais, regionais, nacionais e internacionais.
Interesse pela Comunidade
Ao mesmo tempo em que se focam nas necessidades e nos desejos de seus sócios, as cooperativas trabalham para conseguir o desenvolvimento sustentado de suas comunidades, segundo critérios aprovados pelos sócios.
RECOMENDAMOS